“Como é duro trabalhar com sono”, “chega o final do ano, mas não chega a hora de ir embora”, “sabe aquele dia em que nada dá certo?, Então…”; se você já postou algum comentário desse tipo no Facebook ou no Twitter e quer procurar emprego nas redes sociais, é preciso tomar cuidado. Analisar os perfis dos candidatos a uma vaga efetiva ou de estágio já é um hábito dos recrutadores das empresas, e quem costuma ser “reclamão”, principalmente em relação ao seu cargo atual, não é bem visto.

Segundo pesquisa publicada em abril deste ano pela CareerBuilder, site especializado em carreiras, cerca de 37% dos recrutadores nos Estados Unidos admitem consultar os perfis dos candidatos na hora de tomar a decisão final. Além disso, segundo informações da Jobvite, empresa que trabalha com softwares para contratação, 65% dos adultos costumam procurar emprego nas redes sociais, enquanto 55% das companhias consultadas planejam investir mais na mídia social para encontrar profissionais.

E o interesse na internet para buscar oportunidades não vem apenas de quem quer procurar emprego nas redes sociais, pois 49% dos americanos que já trabalham estão atentos à mídia social para encontrar novas vagas, de acordo também com dados da Jobvite. Ou seja, existe interesse de vários perfis de candidatos ao procurar emprego nas redes sociais, e as organizações estão atentas a isso.


procurar emprego nas redes sociais

 

Portanto, vale a pena tomar cuidado com tudo que postamos em nosso Facebook ou Twitter. Às vezes, até mesmo um inocente comentário pode ser prejudicial. Por exemplo, qual seria o problema em fazer uma reclamação sem nenhuma relação com o trabalho? Ora, imagine um cliente ou seu superior vendo em seu perfil que você está trabalhando desanimado ou com algum problema, como ele vai esperar o trabalho a ser entregue? E, mesmo ao não procurar emprego nas redes sociais, fazer reclamações é ruim para a imagem de qualquer profissional.

Pensando nisso, antes de postar algo sempre imagine: “se eu tivesse que falar isso pessoalmente em frente às centenas de amigos, teria coragem?”. Também tome cuidado com as fotos divulgadas de situações constrangedoras, que, apesar de parecerem divertidas, podem lhe comprometer como profissional. E fique atento ao conteúdo divulgado, afinal, você é o que compartilha, e postar algumas informações relevantes ajuda ao procurar emprego nas redes sociais.

E diante dessa discussão, vale citar como exemplo a própria agência Sawi, que recentemente abriu processo de seleção para estágio em Conteúdo. Foram mais de 150 currículos recebidos em uma semana, e os perfis dos candidatos também foram analisados. Dentre tantas opções, o escolhido foi Alexandre Valle, aluno de Propaganda e Marketing da ESAMC Campinas. “É sempre importante tomar cuidado com o que se compartilha, pois as pessoas que depositam confiança em você tomam aquilo como verdade. No ambiente profissional, esse fato não é diferente”, conta Alexandre.

Parabéns, Alexandre, pela conquista do estágio. A agência Sawi deseja desempenhar um importante papel em sua carreira!

E você, também já se atentou ao que posta em seu Facebook ou Twitter na hora de procurar emprego nas redes sociais? Conte pra gente sua experiência! E, se quiser ver mais informações da pesquisa da Jobvite sobre o recrutamento digital, clique aqui.