Para unificar as mais de 60 políticas de privacidade, há 30 dias o Google começou a notificar todos os seus usuários, autenticados ou não, sobre as mudanças que convertem as regras em um documento único, e, segundo a empresa, ajudam os usuários na utilização dos serviços e produtos.

Políticas_Google

 A principal mudança estabelece que cada usuário tenha um único perfil para todos os serviços da companhia, como redes sociais, email, blogs, entre outros. Mas, apesar de tornar a utilização mais simples, a nova política também deixa as informações pessoais dos internautas mais expostas.

Com isso, a União Europeia decidiu investigar as novas normas, sob a justificativa de que elas poderiam infringir leis europeias de privacidade pessoal. E na última segunda-feira (27/02), o órgão regulador francês de proteção de dados, CNIL, em carta, pediu ao Google o adiamento da oficialização das novas medidas. Porém, a empresa publicou em seu blog que não acataria o pedido.

Diante disso, é preciso considerar a extrema exposição dos interesses e preferências dos consumidores. Afinal, com essas mudanças, será possível até gerar anúncios bem mais segmentados, aumentando também a possibilidade de concorrência entre o Google e o Facebook.

E, mesmo diante do conflito instalado entre o gigante da web e o velho mundo, a política de privacidade entrou em vigor nesta terça-feira, 1° de março, e agora, além de estar sob investigação, ela é considerada ilegal pela UE.

E você, já conhece as novas regras? Se não, leia aqui , e conte a sua opinião pra gente.