Muito se fala sobre o advento das redes sociais como uma nova forma de comunicação dentro do mundo online, mas uma ferramenta que está presente na Internet desde os primórdios ainda continua em alta: o famigerado e-mail. Segundo uma pesquisa realizada pela GfK, a utilização do e-mail está entre as principais atividades dos brasileiros que acessam a internet regularmente.

Ainda que o compartilhamento de conteúdo siga um ritmo mais rápido quando uma rede é utilizada para tal, o e-mail continua sendo também uma plataforma para isso. Sem contar que os contatos profissionais e a comunicação de mensagens pessoais mais extensas contam com a preferência por esta forma de se comunicar.

44% dos entrevistados pela GfK escolheram o e-mail como a coisa que mais priorizam na Internet, enquanto as redes sociais em geral marcaram uma pontuação de 39%, contrariando muitas das teorias que ditam que as redes sociais já estariam dominando a forma primitiva de comunicação virtual. Entretanto, 61% dessas pessoas que escolheram as redes sociais estão na faixa etária que compreende de 18 a 24 anos, enquanto os outros 49% estão acima dos 25, mostrando que os mais jovens são os que estão mais evidência nelas.

O e-mail ainda está tão em alta que o Google não para de investir em um de seus serviços mais famosos, o Gmail. Com novo design para combinar com a nova rede social da empresa, o Google+, o Gmail agora traz também uma versão offline, na qual os usuários poderão acessar e realizar suas atividades no serviço quando não houver conexão – só esperando uma internet para sincronizar tudo e completar as ações – sendo assim bastante útil principalmente para os profissionais que não dispensam essa forma de comunicação.

E foi esse mesmo Gmail que teve, também recentemente, o seu número limite de contatos ampliado para 25 mil contatos, cada um com 128KB de espaço para armazenar informações. Aliás, o próprio tamanho de armazenamento oferecido pelo Gmail (7624 MB) estimula a computação na nuvem – muitas vezes em parceria com o Google Docs.

Ou seja: o e-mail não só está vivo, como também está à frente no páreo em relações às redes sociais. Você já checou o seu hoje?