O Facebook está cumprindo cada vez mais o seu papel de “segunda vida” de seus usuários. Com as novas mudanças apresentadas no dia 22 de setembro por Mark Zuckerberg e seus parceiros, a rede social se torna um livro de memórias de quem a utiliza, com todas as coisas inclusas. Se você cozinha algo, seus amigos irão saber. Se você ouve uma música, seus amigos poderão ouvir com você. Tudo sobre você está no Facebook, e a proposta é: ou você mergulha de cabeça ou cai fora dessa onda.

Expansivo, Zuckerberg fechou novas parcerias para que o Facebook seja uma rede social principal. Depois de já permitir a integração com o Twitter, agora ele tem junto de si parceiros como o serviço de música Spotify e o Netflix, plataforma para assistir e alugar filmes online. E tudo o que você fizer nessas redes sociais poderá ser compartilhado com seus amigos, e eles poderão fazer o mesmo. Uma recomendação, sem que você precise dizer a eles: eles vão atrás se quiserem.

Na nova proposta do Facebook, as pessoas estão cada vez mais conectadas por gostos.

Timeline

O grande trunfo do novo Facebook é a Timeline – Linha do Tempo – que tem a intenção de mostrar “quem você é, a sua história”, segundo o próprio Zuck. Dividido por ano, o novo perfil terá todas as informações básicas (nome, aniversário, trabalho, etc.) e ainda reúne suas últimas atualizações, aplicativos utilizados recentemente e espaço para uma grande foto de capa. Isso passa o conceito de que o Facebook faz parte da vida de seus usuários, registrando e organizando suas memórias para que elas possam ser compartilhadas com os amigos. Veja aqui o vídeo oficial sobre a timeline:

Open Graph

Em sua versão atual ele permite que outras páginas utilizem os recursos sociais do Facebook, essa plataforma lançou o botão “Curtir” há dois anos. A nova versão do Open Graph (Gráfico Aberto) oferece uma nova forma de compartilhar, ao ir além do “Curtir”. Agora suas ações através de outras páginas ou aplicativos, como o Spotfy, poderão compartilhar de forma específica, ou seja, utilizará palavras como ler, assistir, jogar, ouvir, etc. Essa mudança abre espaço para uma nova forma de compartilhar, pois permite que o usuário compartilhe seu dia-a-dia.

Ticker

Esse recurso foi criado para filtrar as atualizações do feed de notícias, ou seja, o ticker serve para quando você estiver fazendo algo no facebook e quiser compartilhar com seus amigos sem incomodá-los. Assim você pode postar várias ações sem que elas apareçam no mural, mas sim no ticker que funciona em segundo plano e deixa as atualizações mais importantes para o mural. Embora não tenha sido bem aceito inicialmente, esse recurso é uma excelente forma de resolver o excesso de atualizações no mural.

Parcerias

O Facebook também fechou parceria com diversos aplicativos, destacando o Spotify e o Netflix. A ideia é criar uma nova experiência com esses parceiros para os usuários, seja em jogos, ouvindo música, etc. O ticker e a timeline vão ajudar a organizar as ações sociais dos aplicativos, criando um mural de memórias e interação para o usuário. Assim seus amigos podem conhecer mais da sua história e de suas preferências de música, por exemplo, transformando o compartilhamento em parte da sua vida.

Alguns desses recursos já foram revelados a todos, mas a timeline ainda é esperada por vários usuários. Por isso, ainda não é possível saber se foram bem aceitos pelos usuários. Então nos resta saber se o público vai se adaptar as mudanças e se os recursos de fato vão mudar a interação na web.