O Facebook ultrapassou o Orkut no número de Unique Visitors (Visitantes Únicos) no Brasil em 192% de 2010 para 2011, com um crescimento de 23.719 milhões em um ano, de acordo com pesquisa divulgada esta semana pelo site comScore., um dos líderes nos serviços de mensuração de audiência digital. Cada visitante passou, em média, 4,8 horas no site em dezembro de 2011, acessando a rede de Zuckerberg durante 27 dias por mês.

Isso mostra que, independentemente da rede, as pessoas têm dedicado mais tempo ao convívio virtual e aos relacionamentos desenvolvidos neste espaço, por isso, empresas que ainda não marcam uma presença efetiva nas redes sociais precisam ficar mais atentas.

Para ajudar no posicionamento de sua marca, vamos dar algumas dicas:

1 – Esteja presente nas redes sociais por meio de perfis ou fan pages. É lá que seus clientes falam, opinam, e comentam a respeito do que usam, pensam, e fazem;

2 – Procure fazer desse perfil uma fonte de novidades para seu público-alvo, com informações seguras e conteúdos de qualidade;

3 – Fique atento às postagens dos clientes, não apenas pelas críticas ou elogios, mas também pelas sugestões que geram o diálogo, afinal, tudo é fonte de dados estratégicos;

4 – Mantenha contato com os consumidores respondendo as perguntas e esclarecendo as dúvidas a respeito de seu produto ou serviço o mais rápido possível.

Com isso, a presença de sua marca dentro de uma rede social passa valores conceituais como transparência, interatividade e proximidade com seu público. São esses os pilares da imagem institucional, num cenário onde o respeito e a habilidade no relacionamento com o consumidor são recursos valiosos. E marcas com reconhecimento e admiração possuem um diferencial competitivo em relação àquelas que ainda acreditam apenas na eficiência da propaganda para comercialização do produto.

Assim, a internet gera comunicação de muitos para muitos indivíduos, e as redes sociais têm um destaque perante os outros veículos de comunicação por serem especializadas em ‘gente’ e na criação de grupos fundamentados em relações humanas. Por isso, mesmo que sua marca ou empresa ainda não tenha um perfil na rede social, é preciso ter consciência de que ela já está lá por meio de seu público e a única forma de atender a uma estrutura de consumo cada vez mais interativa é estar atento às interações e inovações no mundo digital.