O Facebook está com novos recursos de marketing que estão atraindo a atenção do mercado. As inovações prometem melhores resultados em alcance de fãs e em publicidade para as marcas, e foram anunciadas na Conferência de Marketing do Facebook no final de fevereiro.

A principal delas é o Reach Generator, ou o “Gerador de Alcance” (em livre tradução), responsável por garantir que o conteúdo publicado pelas marcas seja visto por 75% de seus fãs ao mês. O benefício é concedido ao pagar uma taxa fixa mensal para o Facebook baseada na quantidade de fãs em sua página, os quais, estima-se, sejam atingidos em até 50% semanalmente com o Reach Generator.

Reach Generator

 

Esse recurso se mostra inovador justamente por assegurar que a maior parte dos fãs de uma página realmente veja as publicações da marca. Sem o Reach Generator, um post típico, atualmente, deve cobrir apenas 16% desse público na semana. Assim, torna-se menos arriscado optar por essa forma de alcance ao invés de comprar publicidade em qualquer lugar na internet, além de o Reach Generator ser ainda uma alternativa aos conhecidos Custo por Clique (CPC) ou Custo por Mil (CPM) na hora de mensurar mídia online.

Ao pagar pelo Reach Generator, os usuários visualizarão as “histórias” da marca por meio de um “padrinho” que compartilha, indica ou recomenda determinado conteúdo, o qual pode ser exibido no lado direito da homepage ou nos feeds de notícias / atualizações.

Reach Generator
E, além do Reach Generator, que consiste mais em um alcance compartilhado e não em uma propaganda, o Facebook disponibiliza agora para as marcas o chamado “Premium on Facebook”, que são os espaços de maior impacto na rede social para anunciar. Eles são: o lado direito da homepage; os locais de atualização de publicações, tanto em desktop quanto em mobile; e o chamado log-out experience, espaço apresentado ao usuário logo ao sair da rede.

Reach Generator
Como o próprio Facebook defende, com esse “Premium” é possível “estar onde as conversas estão acontecendo”, gerando engajamento e influência. E, por fim, há o recurso da timeline para as fanpages, que será obrigatório a todos até dia 30 de março, permitindo às marcas expressarem melhor sua identidade e criarem um vínculo mais forte com o target, pois podem “contar sua história” na linha do tempo. Se você quiser saber por que e como ativar a nova timeline do Facebook, veja nosso post da semana passada.

Diante de tais recursos, realmente podemos afirmar que temos boas alternativas para conectar marcas e pessoas no Facebook, porém, um importante aspecto em redes sociais precisa ser notado: estamos falando de quantidade. O fato de sua publicação ser vista por 75% de seus fãs e seus anúncios estarem nos locais de maior impacto visual não garante o sentimento e atenção de seu público.

Sim, tal alcance e tal visibilidade são muito importantes, mas não devem tirar o foco da qualidade desses recursos. Afinal, o que vou fazer com essa exposição aumentada? Saberei aproveitá-la para um engajamento verdadeiro? Por isso, nós, da Sawi, trabalhamos com relatórios de métricas em redes sociais com números e também resultados qualitativos.

E você, o que achou desses novos recursos do Facebook? Conte pra gente!

Se quiser conferir a apresentação oficial do Facebook para esses recursos, clique aqui.